Lista

Leon Eliachar

O cinema é uma arte complexa e inexplicável: de cada dez filmes americanos, um é otimo, dois são bons, três regulares e quatro fracos. De cada dez filmes nacionais, todos dez são de ?boa qualidade?.

Segredo é isso que vai rolando de ouvido em ouvido e volta sempre com mais detalhes.

Há dois tipos de mulheres: a nossa e a dos outros.

Quando um homem se casa passa a alimentar duas bocas e a calçar quatro pés.

Um homem casado vale por dois. A maioria deles sustenta duas casas.

As mulheres são sempre muito queridas. Umas quando chegam, outras quando partem.

A mulher ideal é a eventual.

Procuro manter sempre o mesmo nível de humor, mas a culpa não é minha: tem dias que o leitor está mais fraco.

Viver honestamente é fácil, difícil é viver desonestamente.

Vício é o que sempre estamos fazendo pela última vez.

Pontualidade é a coincidência de duas pessoas chegarem com o mesmo atraso.

O turfe não é jogo de azar. A gente joga sabendo que vai perder.

O homem se casa para vencer a solidão, a mulher para ficar só.

O homem se casa para ficar em casa. A mulher para sair.

O divórcio é uma chance que se dá ao indivíduo para errar outra vez.

O casamento civil é o que ninguém vê; o religioso é onde todo mundo se vê.

Herói é o sujeito que teve a sorte de escapar vivo.

É sim, irmão – convém não esquecer que o dinheiro não é tudo na vida. Tudo na vida é a falta de dinheiro.

Algumas mulheres são contra o biquíni porque o biquíni é contra elas.

Biquini: Um pedaço de pano cercado de mulher por todos os lados.

Adultério: É isso que liga três pessoas sem uma saber.

Quando chega ao altar, a mulher diz o último ‘sim’ ao homem.

As estatísticas não falham: para cada homem solteiro há sempre uma mulher casada.

Mulher que se preza não mente: inventa verdades.

Mais vale dois carros na contramão que uma mulher na mão.

O homem se casa por descuido. A mulher, por precaução.

Deixe uma resposta

Close