Frases de MedoLista

Frases de Medo

O medo que invade é a saudade do seu amor.

Quero demais me perder no medo da emoção de te amar e morrer desse medo para sempre.

O teu amor é o medo que me consome…

Os mortos não representam medo algum, porque as múmias caminham pelas ruas e os demônios são de carne e ossos.

As pessoas são capazes de provocar os maiores medos porque elas são artistas quando tem de fingir, enganar e mentir.

Grito de medo quando a violência mostra seu veneno e o dissemina na população.

Morro de inveja da escuridão quando ela te abraça, mas morro de medo ao amanhecer quando a escuridão se finda e não ter o seu perfume.

Não tenho dúvida nenhuma do mal que algumas pessoas podem fazer às flores, arrancá-las do canteiro pelo simples fato de atirá-las no asfalto.

Todos os monstros que assustam a humanidade foram criados pelo próprio homem.

Sinto o gosto do medo em minha alma toda vez que m e deparo com o poder negativo da inveja.

Nem todos os medos do mundo vão me afastar do prazer de te amar, para isso mato todos os dragões.

Hoje tenho tudo, até mesmo o medo de a vida fechar suas cortinas sem que eu assista o espetáculo do teu amor.

Uma receita para driblar o medo é não acreditar que ele possa nos apanhar e fazer da gente uma peça de dor.

Há em nós uma força indubitável que nos ajuda a vencer nossos medos, mesmo quando são gigantes.

Não vejo problema algum quando faço do medo um escuro para me livrar do mal.

Quantas vezes esperamos um grande medo e ele nos abandona na mais tênue brisa.

No gume do medo nossas carnes padecem e encontram forças para superá-lo.

Todos os medos do mundo caem forma de chuva pelos telhados do mundo e escorrem pelos ralos dos dias.

Espero profundamente me encontrar com o medo só para ter o prazer de conhecer sua cara.

No trem do medo embarcamos todos os dias e rompemos silenciosamente o poder de sua sombra.

Não entendo esse meu coração que morre de medo ao te ver sair assim tão primavera pelas estações da vida.

Tempere seus dias com todos os tipos de medo para que eles fiquem menores, mas não percam o sabor da grandeza!

Arde dentro de mim um medo constante que o teu amor vire pássaro e voe para outros olhos…

Queima em mim um medo tão grande de abrir a porta do meu coração e não te encontrar.

Hoje, amanhã e sempre os nossos medos são nossas armas a nos defender dos espertos.

Não devemos ter medo de nada, porque os maiores fantasmas vivem dentro de nós, basta espantá-los.

Quando estamos juntos tenho um medo infinito de que o mundo acabe e não possamos mais nos descobrir…

Um violão, uma canção e o meu medo de desafinar o meu amor por você.

Silhuetas de fogo ganham formas nas mãos do medo e saem por aí queimando os desprevenidos…

Fiz dos meus medos um poema e procuro declamá-lo para mim mesmo, como forma de não ter surpresas.

Os seres humanos são compostos de emoções, sentimentos e medo!

As vidraças têm medo das pedras que podem estilhaçar as verdades que se escondem.

Quem não tiver medo que atire a primeira pedra!

Dentre os maiores bandidos, o medo nos possibilita uma reação que pode nos salvar dos inimigos.

Nossos medos desfilam dentro de nós e quando nos lembramos deles, abraçam nossas almas e provocam o frio em nosso sangue.

Todo medo é um estado que precisa ser administrado para que não renda juros e nem correção monetária.

Os fantasmas do passado podem se juntar aos do presente e se nós não nos precavermos, certamente estarão mais fortes no futuro.

O meu medo preferido e mais lembrado foi quando beijei a tua boca e morri de medo de perdê-la.

Dentro de nós repousa vários eus que se não cuidarmos, acabam virando medo e podem tomar conta de nós.

Sufocamos o calor do medo ao não darmos a ele o alimento de que precisa para nos assustar.

Gosto de sentir muito medo, só para te ter ao meu lado para afastar os fantasmas dos dias…

A sensação do medo escorre pelo pele e de repente nos vemos reféns de suas garras se não aprendermos a dominá-la.

Se não cortarmos nossos medos, eles acabam dominando nossa alma e nos trona covardes.

Devemos temer o mal que se alia a outras coisas ruins e saem pelas ruas de mãos dadas a pintar tempestades.

As flores do medo brotam pelos canteiros da vida e se não cuidarmos delas as suas pétalas saem por aí assombrando corações…

Não devemos ter medo de nada, quando sentimos as mãos de Deus a nos amparar.

Não sei as cores do medo, contudo o seu matiz impregna a alma das pessoas que pensam em descolorir a vida de alguém.

A sensação de medo a me consumir só vai desaparecer quando eu tiver seu corpo para me aquecer da solidão.

O meu maior medo é de repente ficar sem teus olhares!

Todo medo nos ajuda a caminhar pausadamente pelas ruas da vida, mostrando-nos que os fantasmas convivem com a gente.

O medo é uma forma de ficarmos atentos para não sermos tragados pelo inesperado.

Deixe uma resposta

Close