Albert Camus

Compartilhar:

Amar uma pessoa significa querer envelhecer com ela.

O futuro é a única propriedade que os senhores concedem de boa vontade aos escravos.

A tentação mais perigosa: não se parecer com nada.

Todo o cumprimento é uma sujeição. Obriga a um cumprimento maior.

Não há ordem sem justiça.

A verdadeira generosidade para com o futuro consiste em dar tudo ao presente.

Não se pode criar experiência. É preciso passar por ela.

A imaginação oferece às pessoas consolação por aquilo que não podem ser e humor por aquilo que efetivamente são.

O absurdo é a razão lúcida que constata os seus limites.

Não é nenhuma vergonha ser feliz; vergonhoso é ser feliz sozinho.

Quando procuro o que há de fundamental em mim, é o gosto da felicidade que eu encontro.

A criação é a mais eficaz de todas as escolas de paciência e de lucidez.

Sem a cultura, e a liberdade relativa que ela pressupõe, a sociedade, por mais perfeita que seja, não passa de uma selva. É por isso que toda a criação autêntica é um dom para o futuro.

Se o homem falhar em conciliar a justiça e a liberdade, então falha em tudo.

A grandeza do homem consiste na sua decisão de ser mais forte que a condição humana.

Não há que ter vergonha de preferir a felicidade.

O que conta é ser verdadeiro e então aí se inscreve tudo: a humanidade e a simplicidade.

Chega sempre um momento na história em que quem se atreve a dizer que dois e dois são quatro é condenado à morte.

A estupidez insiste sempre.

Não é o sofrimento das crianças que se torna revoltante em si mesmo, mas sim que nada justifica tal sofrimento.

O homem não é nada em si mesmo. Não passa de uma probabilidade infinita.
Mas ele é o responsável infinito dessa probabilidade.

Eu revolto-me, logo existo.

Todas as revoluções modernas contribuíram para o fortalecimento do Estado.

Tenho uma pátria: a língua francesa.

O homem é a criatura que, para afirmar o seu ser e a sua diferença, nega.

Toda a infelicidade dos homens provém da esperança.

O heroísmo de pouco vale, a felicidade é mais difícil.

Fazer sofrer é a única maneira de nos enganarmos.

Já é vender a alma não saber contentá-la.

Não ser amado é falta de sorte, mas não amar é a própria infelicidade.

Não quero ser um génio… Já tenho problemas suficientes ao tentar ser um homem.

Nenhum homem é hipócrita nos seus prazeres.

A grandeza consiste em tentar ser grande. Não há outro meio.

Antes, a questão era descobrir se a vida precisava de ter algum significado para ser vivida. Agora, ao contrário, ficou evidente que ela será vivida melhor se não tiver significado.

O homem absurdo é aquele que não se separa do tempo.

Você sabe o que é o encanto? é ouvir um sim como resposta sem ter perguntado nada.

Os tristes têm duas razões para o ser: ignoram ou esperam.

Eu amo a vida, eis a minha verdadeira fraqueza. Amo-a tanto, que não tenho nenhuma imaginação para o que não for vida.

Um grande escritor sempre traz consigo seu mundo e sua prédica.

Constatar o absurdo da vida não pode ser um fim, mas apenas um começo…

O que finalmente eu mais sei sobre a moral e as obrigações do homem devo ao futebol…

Sou suspeito para os nacionalistas dos dois lados. Para uns, meu erro é não ser suficientemente patriota. Para os outros, sou patriota demais. Não amo a Argélia à maneira de um militar ou de um colono. Mas será que posso amá-la de outro modo que não como francês? O que muitos árabes não compreendem é que a amo como um francês que ama os árabes e deseja que, na Argélia, eles estejam em sua terra sem que por isso ele mesmo se sinta estrangeiro.

Descemos em Dacar à noite. Grandes negros, admiráveis em sua dignidade e elegância, em suas longas túnicas brancas, as negras com roupas antigas, de cores vivas, o cheiro de óleo de amendoim e de excremento, a poeira e o calor. São apenas algumas horas, mas reencontro o cheiro de minha África, cheiro de miséria e de abandono, aroma virgem e ao mesmo tempo forte, cuja sedução eu conheço.


Compartilhar:

Você pode gostar...

Deixe uma resposta