Lista

Ozzy Osbourne

Ele era bom demais para ficar aqui. Sobre Randy Rhoads.

Não funciono nem com Viagra.

Tinha vezes que eu desejava ser o Super-Homem, ao mesmo tempo que eu gostaria de ser o diabo.

Se eu tivesse que começar tudo de novo, a única coisa que eu iria mudar era aprender a ler um contrato direito.

Eu amo minha esposa mais do que qualquer outras coisa no mundo. Não existe uma outra mulher com quem eu possa me ver casado.

Eu sou um completo perfeccionista. Eu nunca estou feliz com um álbum. Sempre tem algo que eu não gosto.

Eu não sigo as tendências. Eu não me preocupo com as paradas. Eu apenas faço o que gosto, e tenho tido sorte das pessoas gostarem do que eu faço. E eu não penso no que eu fiz, e sim no que irei fazer.

Eu estava bebendo de uma maneira colossal. Estava em um buraco cada vez mais fundo. Comecei a levar para casa aquele Ozzy do palco, e eu prometi nunca mais fazer isso.

Muitos dos meus amigos de bebedeira morreram com 40 anos – ataques cardiacos. Graças a Deus eu continuo. Devo ter uma estrela me guiando.

Eu não sabia que era um morcego, até que eu mordi a cabeça. Oh meu Deus, o que eu fui fazer?

Se o orgasmo do rock’n’roll pudesse ser vendido em saquinhos, drogas como a maconha e a heroina não valeriam um centavo.

Eu sou um viciado em Rock’n’Roll. O motivo porque tantos tomam drogas e se ferram, é que queremos que a festa continue. Mas isso é realmente o fundo do poço se comparado a um bom show de rock.

Eu cheguei a conclusão que as pessoas não querem saber a verdade, que eu sou apenas um homem casado e feliz, com três filhos que eu absolutamente adoro, e que o que eu faço é divertir as pessoas. Eu não sou a porcaria do Drácula!

Você vê mais violência em um desenho do Tom & Jerry do que em um show meu. Crianças assistem um rato ter seu cérebro esmagado todos os dias na TV.

Para ser sincero eu sou um pouco louco, eu admito isso. Nunca foi o Sr. Certinho de todo dia. Eu sempre exagerei um pouco em tudo na minha vida. Mas a coisa mais engraçada são as pessoas fora da indústria que acreditam no que a indústria escreve sobre mim. Eu acho isso difícil de engolir.

Eu nunca serei um molenga. Prefiro morrer a me tornar um velho chato e resmungão. Ainda sou o mesmo maluco de sempre. Gosto de ser um pouco doido… faz as pessoas te respeitarem. Mas eles nunca te levam a sério, isso é certeza.

Minha mãe era uma cantora amadora e meu pai era um bêbado amador.

Se eu fizesse música para as pessoas se matarem, não teria muito público.

Não tenho nenhuma ligação com o demônio. Faço música para me divertir.

Parei de tomar drogas porque estava cansado de me sentir mal. Cansado e doente.

Havia muita insanidade na minha família. Eu tentei o suicídio várias vezes, só para ver como é que era.

Eu não posso acreditar nestes vídeos – eu pareço Elvis.
Obs.: Após ficar sóbrio.

Eu sou um louco. Não consigo fazer nada moderadamente. Se é para beber eu bebo tudo e deixo o local seco. Se são drogas eu tomo tudo e depois procuro restos no carpete. Eu tomei LSD todos os dias durante anos. Estava gastando cerca de 1000 dólares por semana com drogas… e tive uma dúzia de overdoses.

Eu juro que nunca disse para o garoto pegar a porra da arma.
Obs.: Sobre as acusações de incitação ao suicídio.

Uma vez eu fiz o sinal da paz e todo o publico fez também. Então passei a fazê-lo sempre.

Oh, não, eu nunca atirei em gatos ! Uma vez, atirei num cavalo, pois eu gosto de atirar. Tenho várias armas em minha casa.

Uma banda aparece e o publico a ajuda, mas quando atinge certo nível, começam a atacá-la.

Acho que estou ficando louco, mas enfim, enquanto estiver aproveitando, tudo bem.

O Sabbath foi uma reação contra aquela merda toda de paz, amor e felicidade. Era só olhar em volta e ver que bosta de mundo a gente vivia.

Eu e Bill não podíamos sair ao mesmo tempo, a gente dividia um único par de sapatos.

Eu entrei na banda para viajar, não para ser um rockstar. Eu nem pensava em gravar um disco quando fizemos o primeiro álbum. Depois eu só queria dizer ‘olha mãe, olha o que fizemos – minha voz em um pedaço de plástico para sempre’.

Nós éramos pobres. Literalmente pobres. Se não fosse pela mãe de Tony acho que não teríamos conseguido. Ela costumava fazer sanduíches e nos dava cigarros.

Enquanto houverem garotos chateados, o heavy metal continuará existindo.

Deixe uma resposta

Close