Lista

Jean-Jacques Rousseau

O homem não foi feito para meditar, mas para agir.

O homem nasceu livre e por toda a parte vive acorrentado.

As leis são sempre úteis aos que têm posses e nocivas aos que nada têm.

Quanto mais do mundo vi, menos pude moldar-me à sua maneira.

Se é a razão que faz o homem, é o sentimento que o conduz.

A inocência não se envergonha de nada.

Ninguém quer o bem público que não está de acordo com o seu.

Muitas mulheres têm bastante juízo, pois falam na devida altura, mas muito poucas são aquelas que sabem calar na devida altura.

Os homens a quem se fala não são aqueles com quem se conversa.

Visto que o fundamento da propriedade é a utilidade, onde não houver utilidade possível não pode existir propriedade.

O povo, por ele próprio, quer sempre o bem, mas, por ele próprio, nem sempre o conhece.

O primeiro raciocínio do homem é de natureza sensitiva…: os nossos primeiros mestres de filosofia são os nossos pés, as nossas mãos, os nossos olhos.

Não há como a força do Estado para garantir a liberdade dos seus membros.

Sempre notei que as pessoas falsas são sóbrias, e a grande moderação à mesa geralmente anuncia costumes dissimulados e almas duplas.

A felicidade consiste num bom saldo bancário, numa boa cozinheira e numa boa digestão.

O homem que não conhece a dor, não conhece a ternura da humanidade.

A consciência é a voz da alma, as paixões são a voz do corpo.

Quem quer agradar a todos não agrada a ninguém.

O que viveu mais não é aquele que viveu até uma idade avançada, mas aquele que mais sentiu na vida.

O homem fala sobre o que sabe, a mulher sobre aquilo que gostaria.

Geralmente aqueles que sabem pouco falam muito e aqueles que sabem muito falam pouco.

A mulher tem mais espírito, o homem mais gênio. A mulher olha, o homem compreende.

Prefiro ser um homem de paradoxos que um homem de preconceitos.

O único hábito que se deve permitir a uma criança é o de não adquirir nenhum.

A verdade não é a estrada para a riqueza.

Pelos mesmos caminhos não se chega sempre aos mesmos fins.

Não sei ver nada do que vejo; vejo bem apenas o que relembro e tenho inteligência apenas nas minhas lembranças.

É demasiado difícil pensar com nobreza quando pensamos apenas em ganhar a vida.

É sobretudo na solidão que se sente a vantagem de viver com alguém que saiba pensar.

Sejamos bons e depois seremos felizes. Ninguém recebe o prêmio sem primeiro fazer por isso.

A espécie de felicidade de que preciso não é fazer o que quero, mas não fazer o que não quero.

Deixe uma resposta

Close