Lista

Pelé

Eu vi o mar na minha frente e fiquei louco. Entrei na água de sapato e tudo para ver se era salgada mesmo. Era.

É incrível poder elogiar um goleiro do Brasil pela 1ª vez na história. Sobre as atuações de Marcos na seleção.

Se eu pudesse me chamaria Edson Arantes do Nascimento Bola. Seria a única maneira de agradecer o que ela fez por mim…

Antes de falar do Pelé, Maradona precisa pedir autorização para o Zico, o Sócrates, o Romário, o Tostão, o Rivelino.

O futebol vai morrer.
Obs.: Em 2001, prevendo o futuro depois da confusão da Copa João Havelange.

Foi um passo muita à frente, para o qual os dirigentes não estavam preparados.

Quero que vocês olhem para o lado e vejam se tem algum jogador aqui para discutir a Lei Pelé.

Eu não sou louco.

Há 32 anos eu ajudo o UNICEF. Quem me conhece sabe que eu não faria isso.

Quando ela começou a falar, reparei em seu rosto e vi que ela era da família. Quando reconheceu a paternidade da fisioterapeuta Flávia Christina Kurtz, de 32 anos.

Nunca precisei de Viagra. Mas já vi amigos bastante pertubados por terem esquecido o remédio ao saírem para uma noitada.
Obs.: Em 2002, como garoto-propaganda do Viagra, numa entrevista promovida pelo laboratório Pfizer sobre disfunção erétil.

Ainda bem que sou um homem de Três Corações. Ainda tenho dois.
Obs.: Em 2002, referindo-se à sua cidade natal mineira, depois de passar pela UTI devido à reação alérgica a iodo que o acometeu depois de fazer uma tomografia.

A sensação de parar é péssima. Ainda sonho que estou driblando, fazendo gols.

Os caras roubam os clubes, acabam com o dinheiro, e vêm botar a culpa na Lei Pelé.

O que eu ouvia me chateava tanto que eu ia lá e arrebentava o time adversário.

Se ele errou, vai pagar. sobre o filho Edinho, preso por envolvimento com o tráfico de drogas.

Acho justo ele fazer a vida lá fora. E, se não se ajeitar na vida, mais tarde ninguém vai lembrar dele. Tem um monte de ex-jogador que passa necessidade e ninguém quer saber.

Às vezes acordo a minha mulher aos gritos: passa a bola, Dorval!

Para nós, que amamos o Santos, é difícil, mas o futebol é assim mesmo. Após goleada histórica do Corinthians sobre o Santos por 7 a 1 no Campeonato Brasileiro de 2005.

Igual a Pelé não tem nem vai ter. Minha mãe me fez e fechou a fábrica.

Deixe uma resposta

Close