Lista

Raul Santos Seixas

Sou poeta de parede.

Se sendo é um verbo Prefiro ficar sendo calado.

Fantástico. Agora vocês todos já podem tirar a máscara e ir dormir.

Sou da geração-sanduiche, aquela que segurou os valores dos pais e os valores dos surfistas de hoje.

Eu sou um cara muito tímido e com a sensibilidade à flor da pele. No palco é hora de vomitar.

Não pertenço a grupo nenhum.

Antes de ler o livro que o guru lhe deu tem que escrever o seu.

Não sou cantor nem compositor, uso as música para dizer o que penso.

Coisas do Universo e Coisas da Coisa. E as Coisas da Coisa, minha filha, essas é que são o negócio, entende? Quem é que pode explicá-las?

Lógica e razão são duas coisas da Terra. E eu divido as coisas em Coisas da Terra.

A arte é o espelho social de uma época.

O meu egoísmo é tão egoísta que o auge do meu egoísmo é querer ajudar.

A arte de ser louco é jamais cometer a loucura de ser um sujeito normal.

Arrumei a mala, deixei as perguntas na minha gaveta. Procurei saber o horário do próximo cometa. Me agarrei em sua cauda. E fui morar n’outro planeta.

Troquei minha lambreta por dois velhos pares de violão e um contra-baixo de pau. Baixo acustico.

Meus ídolos: Professor Pardal, Elvis, Nero e passarinho caga-sebo.

Que Gita ecoe no coração dos homens e os faça levantar a novamente a cabeça.

Mentira que a história começa com o homem-macaco. A história começa quando você concebe que é o responsável pela própria concepção.

Sempre estivemos mortos antes de nascer.

Minha linha é o Raulseixismo.

Quero a certeza dos loucos que brilham. Pois se o louco persistir na loucura, acabará sabio.

Óculos escuros guardam meus olhos que os ladrões querem roubar, pensando tolamente que olhando com meus olhos vão ver o mesmo que eu.

Eu não trago respostas. Canto minha saída, mostrando que, todos podem sair pelas próprias portas.

Sua vida, seu bem único, só pertence a você. Faça dela o que quizer.

É necessário acreditar em alguma coisa que possa acalmar o absurdo da vida.

Somos prisioneiros da vida e temos que suportá-la até que o último viaduto nos invada boca adentro e viaje eternamente em nossos corpos.

Sou apenas uma mistura de todas as informações que recebi com o coração assustado, hoje fumando maconha, amanhã apareço chupando pirulito.

Pegue esse tom aqui e faça: ‘It’s been a hard day’s night…’ Só isso, vá, 1,2,3: ‘It’s been a hard day’s night…’ Porreta.

Faze o que tú queres, há tudo de ser da lei.

O Universo me espanta e não posso imaginar que esse relógio exista e não tenha um relojoeiro.

Aqui na minha casa eu posso deixar um livro sobre a mesa do jantar e ler no outro dia, no café. Não tem ninguem pra mexer.

Vivo só, muito só.
Obs.: Em 1988.

Utilizei uma menina de onze anos, filha de Lena, para comprar éter na farmácia, pois já não vendiam pra mim.

Há homens que nascem póstumos.

Ri melhor quem ri mais alto.

Como marido sou um merda total. Como Raul Seixas o homem ideal.

Quem quer que ponha as mãos sobre mim para me governar é um usurpador, um tirano e eu o declaro meu inimigo.

Como ainda não fui preso eles dizem que sou artista de consumo, ou seja que sou agente do Dops ou CIA. Para que deêm crédito ao meu ponto de vista (já que é mais avançado que o deles) eu peciso como Caetano, ser expulso do país, e ter músicas censuradas, ser preso como Chico, queimar fumo pra não ser careta e cheirar pó, senão é careta.

Quero o Oscar!

O brasileiro não faz história, ele é um espectador.

Amo a mulher.

Respeito cego pelo humano.

Que o mel é doce é coisa que me nego a afirmar, mas que parece doce afirmo plenamente.

Deus é aquilo que me falta para compreender o que não compreendo.

Ninguem tem o direito de me julgar a não ser eu mesmo. Eu me pertenço e de mim faço o que bem entender.

Há quatro anos venho engolindo meus sentimentos, minha arte, minhas emoções. Tem sido assustador!! Estou profundamente magoado por não ouvir minhas músicas no rádio, nem ser chamado pra programas de televisão. Eles me esqueceram.

A única coisa que não entendo de viado é como eles não sentem dor no cú, né? Como é que o pode cocô voltar pra dentro se foi porreta o alivio dele sair pra fora?

Pois eu nunca sentei na latrina pra fazer cocô, desde pequeno só cago de cocorás, nunca se sabe o que vem de baixo.

Eu só fumo de piteira e cigarro de filtro; os cigarros mais baratos, dão cancer na boca.

O cabelo tem algo de mágico, não? Dividido ao meio, dos lados, caído nos ombros, Sansão, os Beatles, tudo isso tem a ver com esse papo de cabelo.

Meu peito está inchando. É a criação pedindo passagem. O meu vômito.

Ponho sempre a culpa no mundo por meus atos.

Sonho muito sendo perseguido.

Não gosto de dar as costas a lugares. Imagino que algo vem atrás de mim.

Materialista dialético, por vezes acredito em Deus.

Escritor por excêlencia, ator por desejo e compositor por raiva.

Pertenci a sociedades esotéricas.

Com catorze anos fui ao pisiquiatra pela primeira vez.

Nunca tomei ácido.

Detesto ‘bossa-nova’…Lai-á-á-lai-á-á.

Bebi muito, hoje já não posso.

Lí a Biblia várias vezes.

Eu creio na abertura mental que vem por ai. Até então as portas estavam fechadas. Devagar elas se abrirão e nunca mais, nunca mais se fecharão.

Não tenho estilo, tenho muita coisa pra dizer e digo.

Daí eu juntei Luiz Gonzaga e Elvis. Eu não fiz um ritmo’Rock- Baião’, aconteceu. O som de ‘Let Me Sing’ é de 56 apesar de paracer uma gozação eu acho esta música seríssima.

O rock é o melhor ritmo pra gente dizer uma porção de coisas.

Gosto de falar de mim. Sou individualista.

Nunca tinha tempo para cantar profissionalmente; nunca havia pensado que a música poderia ser um veículo importantíssimo para dizer o que eu queria. Quando tomei consciência disso foi ótimo.

Eu sempre quis ser cantor, de Rock. Foi a única música que me influenciou. Antes disso minha inclinação era a literatura.

Sou tão baiano como Caetano e Gil, adoro a Bahia etc, mas não vim com o tropicalismo. Apesar de adorar e adimirar aquele trabalho tão importante eu sempre estive no Rock.

Desde pequeno eu tinha a idéia fixa de dixar escrito tudo que eu vivenciava. Nada poderia ser esquecido.

Ou eu conquisto o planeta ou eu desapareço daqui.

Sou tão bom ator que todo mundo pensa que sou cantor e compositor.

Que capacidade impiedosa essa minha de fingir ser normal o tempo todo!!

Rock’n Roll não se aprende nem se ensina.

O serviço militar obrigatório é o último estágio de violência que o governo utiliza para manter íntegra a estrutura do poder e é o limite extremo a que pode chegar a submissão humana.

Já me borrei de tanto rir ouvindo O infinito sendo explicado. Se sendo é um verbo, prefiro ficar sendo calado.

Para todo pecado sempre existe perdão.

A justiça que você procura é sua força de achá-la.

Ninguém morre, as pessoas despertam do sonho da vida.

Todos os partidos são variantes do absolutismo. Não fundaremos mais partidos; o Estado é seu estado de espírito.

A desobediência é uma virtude necessária à criatividade.

O homem é o único ser que tem o poder de modificar as coisas.

Não existe Deus senão o homem.

Ter o poder é ter o poder de que? Sobre o que? Ter o controle de que? De uma idéia, seus filhos da puta!!

Do materialismo ao espiritualismo é uma simples questão de esperar esgotarem-se os limites do primeiro.

Todos os partidos são variantes do absolutismo. Não fundaremos mais partidos; o Estado é o seu estado de espírito.

No cume calmo do meu olho que vê assenta a sombra sonora de um disco voador.

Só há amor quando não existe nenhuma autoridade.

Um sonho sonhado sozinho é um sonho. Um sonho sonhado junto é realidade.

Botão Voltar ao topo
Fechar