Bob Marley

Compartilhar:

Bob Marley não é meu nome. Eu nem mesmo sei meu nome ainda.

Acredito na liberdade para todos; não apenas para os negros.

Já estive aqui antes e voltarei outra vez, mas não terminarei esta viagem.

Supere os demônios com uma coisa chamada amor.

O sonho de um careta é a realidade de um maluco.

A vida é para quem topa qualquer parada, e não para quem pára em qualquer topada.

Quando eu morrer todos vão chorar, todos vão sofrer. Mas um louco fazendeiro me transformará em um lindo pé de maconha. Passará por mim me comprará, me fumará. E verá que mesmo depois de morrer, continuo fazendo a cabeça.

Se você ouve reggae e não se mexe, então você está morto.

Quando os negros se unirem, os brancos e os chineses também o farão. Mas é preciso que os negros façam isso primeiro.

Um povo sem conhecimento, saliência de seu passado histórico, origem e cultura, é como uma árvore sem raízes.

Não quero lutar não cara, não com canhões. Devo brigar por meus direitos. Meus direitos devem vir para mim. Você defende seu direito, sua razão.

As letras das músicas podem ensinar algo às crianças. Não é apenas diversão. Você não vai conseguir divertir uma pessoa que está com medo ou com fome.

Deus me enviou à terra com uma missão. Só Ele pode me deter, os homens nunca poderão.

Se você obedece todas as regras, acaba perdendo a diversão.

Minha música é contra o sistema, a favor da justiça. É contra as regras que dizem que a cor de um homem lhe decide o destino. Deus não fez regras sobre a cor.

Muitas pessoas pensam que a vida é um sonho, assim elas só pioram as coisas. Muito tem sido dito e pouco realizado. Eles ainda estão matando. Matando nossos profetas, e se divertindo. Se divertindo muito.

Para que levar a vida tão a sério, se a vida é uma alucinante aventura da qual jamais sairemos vivos.

Eu olho para dentro de mim, e não me importo com o que as pessoas fazem ou dizem. Eu me preocupo só com as coisas certas.

A música tem uma coisa boa: quando bate você não sente dor.

Se a vida fosse bela, todo dia teria sol, todo mar teria onda, toda música seria reggae, toda fumaça faria a cabeça. Não sou um cantor de rock, sou apenas um rasta que prega a paz e a humanidade.

A justiça cobrirá a terra como a água cobre o mar. Eu não quero o sucesso, o sucesso não me diz nada. Muitas pessoas têm sucesso mas vivem como mortos.

Eu não gosto de políticos, minhas músicas têm tudo a ver com o bem e a verdade.

Não sou nenhum anjo. Sou filho da vida.

Todo homem tem direito de decidir seu próprio destino.

O reggae não é pra se ouvir é pra se sentir. Quem não o sente não o conhece.

Unidos venceremos. Divididos, cairemos.

Quanto mais pessoas fumarem erva, Mais a Babilônia cai.

Quando morrer, quero ser cremado para que minhas cinzas alimentem as ervas, e as ervas alimentem a mente dos loucos. Loucos como eu.

Queria que o mundo se acabasse em chamas, para eu acender meu último baseado.

Queria ser um baseado para nascer em seus dedos, morrer em seus lábios e fazer sua cabeça.

Para que os olhos verdes, se posso tê-los vermelhos. E se o vermelho de meus olhos vem do verde da natureza.

O homem quando bebe álcool, afia uma faca e mata. Mas quando fuma erva ele afia uma faca e diz: Deixa, a vida mostrará a ele.

Para mim a liberdade só existe quando um povo se une. A liberdade só existe quando ela também é mental. Minha mente só se liberta quando eu louvo a Ras Tafari-l.

Há pessoas que amam o poder, e outras que tem o poder de amar.

Os homens pensam que possuem uma mente, mas é a mente que os possui.

Quando eu lembro do estalar do chicote, meu sangue corre gelado, lembro do navio de escravos, quando brutalizavam a minha alma.

O governo transfere para o povo toda sua fúria e sofrimento.

A política só serve para dividir o povo. É uma bobagem, pois faz o povo confiar em um homem, que não pode fazer nada por nós. Se você não tiver sua vida, você não tem nada. Por isso até os políticos devem achar um rastafari.

Veja-os lutando pelo poder, mas eles não sabem a hora de parar. Então eles subornam com seu dinheiro e suas armas.

O reggae é a música do povo, ela fala dos acontecimentos… mas não de um ponto de vista histórico. Fala de coisas que não se aprende na escola.

O rastafari é um revolucionário. Não se intimida, não aceita ser comprado. Ele luta sozinho com sua música.

Não tenho religião eu sou o que sou. Eu sou um Rastafari… E isso não é religião, isso é vida.

Enquanto imperar a filosofia de que há uma raça inferior e outra superior o mundo estará permanentemente em guerra. É uma profecia mas todo mundo sabe que isso é verdade.

Meu lar é sempre onde estou. Meu lar está na minha mente. Meu lar são meus pensamentos. Meu lar é pensar as coisas que eu penso. Esse é meu lar. Meu lar não é um lugar material por ai… meu lar está na minha mente.

Dizem que o sol brilha para todos, mas para algumas pessoas no mundo ele nunca brilha.

Nós nos recusamos a ser quem vocês queriam que fôssemos, somos o que somos.

O reggae não é para ouvir, é para sentir.

Não preciso ter ambições. Só tem uma coisa que eu quero muito: que a humanidade viva unida… negros e brancos todos juntos.

Quantas mortes mais serão necessárias para dar-nos conta de que já foram demasiadas.

Não esqueças tua história nem teu destino.

Enquanto houver homens de primeira e segunda categoria, eu seguirei gritando guerra.

As guerras seguirão enquanto a cor da pele for mais importante do que a cor dos olhos.


Compartilhar:

Você pode gostar...

Deixe uma resposta