Émile-Auguste Chartier

Compartilhar:

O indivíduo que pensa contra a sociedade que dorme, eis a eterna história, e a primavera terá sempre o mesmo inverno a vencer.

A palavrinha farei tem perdido impérios. O futuro só tem sentido na ponta da ferramenta.

É preciso querer ser feliz e contribuir para isso. Se ficarmos na posição do espectador impassível, deixando para a felicidade apenas a entrada livre e as portas abertas, será a tristeza que entrará.

O estilo é a poesia na prosa, quer dizer, uma maneira de exprimir que o pensamento não explica.

Não é difícil ser infeliz; o difícil é ser feliz, o que não é razão para não se tentar.

O erro de Descartes é de qualidade superior à da verdade de um pedante.

O ensino deve ser decididamente retardatário.

No que é fácil crer, não vale a pena crer.

Prova-se tudo o que se quer, e a verdadeira dificuldade está em saber o que se quer provar.

É, sem dúvida, próprio do homem enganar-se na escolha das companhias, mas também o é não dar facilmente o braço a torcer.

Os passos não conduzem, apenas, a uma meta; cada passo é já em si uma meta.

Não querer associar-se senão com aqueles que aprovamos em tudo é uma quimera, é mesmo uma espécie de fanatismo.

Quem não imita, não inventa.

O pessimismo é humor; o otimismo é vontade.

O homem não é feliz senão por querer e inventar.

O matrimónio é a única união que o tempo pode fortalecer.

A maior objeção ao dinheiro é que o dinheiro é estúpido.

O trabalho que não pode separar a ideia é um trabalho contra a natureza. A ideia não existe, o que existe é o indivíduo.

Prefiro um pensamento falso a uma rotina verdadeira.

Pensar é dizer não.

Quem quer a guerra está em guerra consigo.

Nada é mais perigoso do que uma ideia quando se tem apenas uma.

Da infância direi pouco, pois ela não passou de uma estupidez.

Nenhum possível é belo; apenas o real é belo.

A vida é um trabalho que se deve fazer de pé.

Quanto melhor se enche a vida, menos se tem medo de perdê-la.

O trabalho é a melhor e a pior das coisas: a melhor, se for livre; a pior, se for escravo.

O pensamento só se respeita a si próprio.

Instruímo-nos viajando. Mas, por outro lado, só aprendemos aquilo que já sabemos.

Toda a dor deseja ser contemplada, ou então não será sentida.

Se me não falasses dos teus sofrimentos, dos teus pequenos sofrimentos, não pensarias neles muito tempo.

Saber é compreender como é que a mais insignificante das coisas está ligada ao todo; nada existe por si só.

O erro próprio dos artistas é acreditarem que fariam melhor meditando do que experimentando. É fazendo que se descobre aquilo que se quer fazer.

Refletir é negar aquilo em que se acredita.

Aquilo a que chamamos recordações são os nossos pensamentos de agora, as nossas exprobrações de agora, a nossa defesa de agora.

Adquiri o hábito de nunca dar razões para uma recusa. Recusar dando razões não é recusar.

Não se pode raciocinar com os fanáticos. Temos de ser mais fortes que eles.

Todo o poder sem controle leva à loucura.

Ninguém no mundo tem poder sobre o seu juízo interior; embora possam obrigar-nos a dizer em pleno dia que é noite, não há força capaz de nos coagir a pensá-lo.

A honra nacional é uma espingarda carregada.

Todas as paixões, como nome indica, vêm do fato de sofrermos em vez de governarmos.

São as paixões e não os interesses que mandam no mundo.

Quem está descontente com os outros está sempre descontente consigo próprio.

A força dos maus é eles considerarem-se bons e vítimas dos caprichos alheios.

Um doido é aquele que acredita em tudo que lhe vem à cabeça.

Lamento aqueles que têm um ar de inteligentes: é uma promessa que se não pode cumprir.

Desordem no corpo, erro no espírito, uma coisa alimentando a outra, eis o real da imaginação.

O grandes homens são maiores na recordação do que ao natural. Aquilo que vimos neles é, ao mesmo tempo, o seu melhor e o melhor de nós próprios.

A coragem alimenta as guerras, mas é o medo que as faz nascer.

A felicidade não é fruto da paz, é a própria paz.

Os trabalhos escolares são provas para o caráter, não para a inteligência. Quer se trate de ortografia, de poesia ou de cálculo, está sempre em causa aprender a querer.

Enganarmo-nos é o preço de pensarmos, a humanidade reina graças à ousadia dos seus erros.

A dúvida é o sal do espírito, sem uma pitada de dúvida, todos os conhecimentos em breve apodreceriam.

A lei suprema da invenção humana é que apenas se inventa trabalhando.

Todas as virtudes são coragem; eis porque a palavra covarde é a mais grave das injúrias.

Sermos bons com os outros e com nós próprios, ajudá-los a viver, ajudarmo-nos a viver, eis a verdadeira caridade.

Amar é descobrirmos a nossa riqueza fora de nós.

A alma é aquilo que o corpo recusa.

Essa outra vida que é esta vida desde que nos preocupemos com a nossa alma.

O bom humor tem algo de generoso: dá mais do que recebe.

Todos os homens são sensíveis enquanto espectadores. Mas todos os homens se tornam insensíveis quando atuam.

O erro consiste em supormos que a ação tende para o prazer, pois o prazer acompanha a ação.

No mundo apenas devemos recear o homem que se aborrece.

Quem não dispõe de reservas em si próprio, é assaltado pelo aborrecimento que o espreita e em breve o dominará.


Compartilhar:

Você pode gostar...

Deixe uma resposta