Lista

Jean Cocteau

A poesia é uma religião sem esperança.

Ninguém ignora que a poesia é uma solidão espantosa, uma maldição de nascença, uma doença da alma.

Os maus costumes são a única coisa que as pessoas emprestam sem reflectir.

O corpo é um parasita da alma.

Um belo livro é aquele que semeia em redor os pontos de interrogação.

Os jovens adoram desobedecer. Mas, atualmente, não há mais ninguém para lhes dar ordens.

Quando uma obra parece avançada para a sua época, é simplesmente porque a sua época está atrasada em relação a ela.

O futuro não pertence a ninguém. Não existem precursores, apenas existem retardatários.

A história é a verdade que se deforma, a lenda é a falsidade que se encarna.

A juventude é uma conquista da maturidade.

A verdade é muito nua, não excita os homens.

A ciência serve apenas para se verificarem as descobertas do instinto.

Os críticos julgam as obras e não sabem que são julgados por elas.

O poeta lembra-se do futuro.

O virtuoso não serve a música. Serve-se dela.

O limite extremo da sensatez é o que o público batiza de loucura.

A beleza age mesmo sobre aqueles que não a constatam.

Os sonhos são a literatura do sono.

Um segredo tem sempre a forma de uma orelha.

Cuidado, este não é revolucionário. É um conservador de antigas anarquias.

Nada existe de audacioso sem a desobediência às regras.

Os espelhos fariam bem em refletir um pouco antes de nos devolverem as imagens.

Para o poeta a maior tragédia é se o admiram porque não o entendem.

A nascente desaprova quase sempre o itinerário do rio.

Confusa época em que os museus se transformam em igrejas e igrejas em museus.

As leis morais são as regras de um jogo no qual todos fazem batota, e isto desde que o mundo é mundo.

A moda morre nova. É isso que torna grave a sua leviandade.

Uma vez que estes mistérios nos ultrapassam, finjamos ser os seus organizadores.

O estilo é uma maneira muito simples de dizer coisas complicadas.

Escrever é batermo-nos com tinta para nos fazermos compreender.

A arte existe no instante em que o artista se afasta da natureza.

Um artista não pode esperar qualquer ajuda dos seus pares.

A felicidade de um amigo deleita-nos. Enriquece-nos. Não nos tira nada. Caso a amizade sofra com isso, é porque não existe

Deixe uma resposta

Close